Quem sou eu

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Poesia de Quinta

por: Deila Maia

Pessoal

Como a maioria das pessoas que me conhecem já deve saber, não gosto de datas comerciais, destas criadas para nos estimular (às vezes até "obrigar") a comprar presentes, ir a restaurantes etc. etc.
Gosto das datas especiais, criadas por nós mesmos, ou mais ainda, dos dias comuns que a gente torna especial por algum motivo (ou até sem motivo). Assim, as quintas-feiras são sempre um dia especial para mim, devido à Poesia de Quinta.
E aproveitando este meu momento de bom humor, e como agosto é o mês do Dia dos Pais, e eu gosto de ser diferente, rsrsrsrsr, resolvi homenagear às mulheres... E por isso escolhi a poetisa (ou poeta, como queiram!!!) ADÉLIA PRADO. Até porque, com este poema, ela parafraseia um conhecido poema de Carlos Drummond de Andrade, que é o Poema de Sete Faces, em que ele começa assim: "Quando nasci, um anjo torto, desses que vivem na sombra disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida! ..."
O Poesia de Quinta de hoje vai especialmente dedicado a uma mulher batalhadora e guerreira, que curte muito estes nossos momentinhos poéticos, minha querida e eterna profa. Oriana Gomes. E a todas as outras mulheres que se desdobram para cumprir seus múltiplos papéis.
Beijos

Deíla
COM LICENÇA POÉTICA
Adélia Prado

Quando nasci um anjo esbelto,
desses que tocam trombeta, anunciou:
vai carregar bandeira.
Cargo muito pesado pra mulher,
esta espécie ainda envergonhada.
Aceito os subterfúgios que me cabem,
sem precisar mentir.
Não sou tão feia que não possa casar,
acho o Rio de Janeiro uma beleza e
ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
Inauguro linhagens, fundo reinos
- dor não é amargura.
Minha tristeza não tem pedigree,
já a minha vontade de alegria,
sua raiz vai ao meu mil avô.
Vai ser coxo na vida é maldição pra homem.
Mulher é desdobrável. Eu sou.

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Nenhum comentário:

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.