Quem sou eu

Pesquisar este blog

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

SÃO RAIMUNDO É CAMPEÃO DA SÉRIE-D DO CAMPEONATO BRASILEIRO DE 2009



Num jogo emocionante neste domingo, 1º de novembro, a equipe santarena do São Raimundo venceu o Macaé por 2 a 1 no estádio Barbalhão lotado. Cerca de 17 mil torcedores foram assistir a decisão da Série D do Campeonato Brasileiro.
O São Raimundo é o campeão da 1ª edição da Série D, 4ª divisão do Campeonato Brasileiro de futebol.
Na partida de ida, em Volta Redonda, o placar foi 3 a 2 para o Macaé. O São Raimundo ficou com o título por ter marcado mais gols fora de casa do que o adversário.
Jogando no Colosso do Tapajós, com mais de 17.000 torcedores presentes, o São Raimundo fez uma partida dramática. O primeiro tempo terminou empatado em 0 x 0. Aos 16 minutos do segundo tempo, Léo Santos cabeceou para abrir o placar e deixar o Macaé na frente, aumentando sua vantagem na final.
O destino reservou para o São Raimundo a surpresa que viria em seguida. Em três minutos o time paraense virou o jogo.
Aos 27, Michel empatou a partida e, aos 30, Rafael Oliveira decretou a vitória para a alegria da torcida do "Pantera Negra" presente ao estádio Colosso dos Tapajós.
O São Raimundo também conhecido como Pantera Negra é treinado por Lúcio Santarém ( foto ) ex-atacante da Tuna Luso e que já dirigiu o São Raimundo durante o Parazão. Ele assumiu o comando da equipe no dia 26 de agosto, depois que Valter Lima foi demitido. Um dos destaques do time é o meia Luis Carlos Trindade, 39 anos e que já passou pelo Paraná, Remo e Paysandu.A Série D foi criada em 2008 pela CBF. A sua 1ª edição, disputada nesta temporada, contou com 39 clubes. Para 2010, os participantes serão definidos através dos campeonatos estaduais. São Raimundo, Macaé, Alecrim-RN e Chapecoense-SC foram os semifinalistas da Série D e, assim, garantiram o acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro de 2010.
Este é o primeiro título de expressão do São Raimundo. Comandado pelo técnico Lúcio Santarém, a equipe paraense foi regular ao longo de toda a competição, somando oito vitórias, quatro empates e outras quatro derrotas.
Após a partida uma carreta percorreu as principais ruas de Santarém. A festa que começou ainda no Estádio Barbalhão não tem hora para acabar.
CLUBES PARAENSES CAMPEÕES DE TÍTULOS NACIONAIS:

TUNA LUSO BRASILEIRA: 1985 (SÉRIE B) / 1992 (SÉRIE C)
PAYSANDU SPORT CLUBE: 1991 (SÉRIE B) / 2001 (SÉRIE B) / 2002 (COPA DOS CAMPEÕES)
CLUBE DO REMO: 2005 (SÉRIE C)
SÃO RAIMUNDO: 2009 (SÉRIE D)
Ficha Técnica
São Raimundo 2 x 1 Macaé
Local: Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém-PA
Árbitro: João Alberto Gomes Duarte-RN
Cartões Amarelos: Steve (Macaé)
Gols: Michel aos 27’/2T e Rafael Oliveira aos 30’/2T (São Raimundo); Léo Santos 16’/2T (Macaé)
Renda: R$297.765,00
Público Pagante: 15.779/1.813 credenciados/ Total: 17.592
São Raimundo: Labilá; Ceará (Sidivan), Preto Marabá, Filho e João Pedro; Marcelo Pitbull, Beto, Luís Carlos Trindade (Elcio) e Michel; Rafael Oliveira (Amaral) e Déo Curuçá. Técnico: Lúcio Santarém
Macaé: Lugão; Willian, André, Otávio e Vanderson (Jonatan); Gedeil, Anderson, Leo Santos (Tchô) e Wallacer; Bruno Luís e André Gomes (Steve). Técnico: Toninho Andrade

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Poesia de Quinta

por: Deíla Maia

Com 20 minutos de atraso, hoje eu tive um dia tão cheio que simplesmente esqueci que era quinta-feira. Estou chegando em casa agora e hoje foi a primeira vez que não mandei o Poesia de Quinta a tempo. Mil desculpas!!!Escolhi a poesia de quinta de hoje com antecedência até (mais imperdoável até, pois já estava nos meus rascunhos) de uma poetisa aqui do Maranhão, minha colega de SOBRAMES (Sociedade Maranhense de Médicos Escritores), DILERCY ADLER, que recentemente participou de um concurso de poesias no Chile. Espero que vcs gostem das poesias dela tanto quanto eu. Eu me identifiquei demais com os versos dela...
Beijos
Deíla

TUA AUSÊNCIA
Dilercy Adler
Caminho na areia molhada
da praia deserta
é cedo!
o sol brilha distante
entre nuvens solitárias
como eu
as ondas da maré vazante
brincam com os meus pés descalços...
relaxo
sinto-te junto... inteiro ao meu lado
como antes!
não entendo o teu silêncio
nada me dizes desde que partiste
sinto forte a tua ausência
fico triste...
há muito
só te tenho em pensamento!


ILHA DOS AMORES
Dilercy Adler
São Luís ilha dos muitos mares
também pudera
é a “Ilha dos amores” !
amor e mar
combinação perfeita
eternizada
quando a onda deita
meus dissabores sobre a areia branca!
são tantas praias
imensas insondáveis
desertas ou cheias de pés descalços
pequenos frágeis como os meus sonhos
que sempre se esvaem pela madrugada
ou morrem afogados pelas ondas!

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

FELIZ ANIVERSÁRIO!


SETEMBRO:
13 – Clóvis Augusto da Conceição Monteiro
19 – Floriano Davi Damasceno Monteiro
22 – Carmem Carvalho Vaughan
23 – Elizete Sardinha Vaughan
24 – Elizabeth Conceição Braga Teixeira Monteiro
25 – Willian Mauro Costa Vaughan
30 – Rivalinda Marques Jennings


OUTUBRO:
05 – Miguel Augusto Sousa Vaughan
06 – Rosa Cristina Vaughan Sousa
23 – Thereza Wanghon Santana
30 - Laura Couto Vaughan
30 – Luciano Santos Monteiro
Bodas: Laura e Celson Vaughan / Iara e Reginaldo Wanghon Monteiro
NOVEMBRO:
03 – Lorenda Wanghon Monteiro Raiol
05 – Maurício Bouth Filho
08 – Rosilene Wanghon Monteiro Raiol
12 – Iara Damasceno Monteiro
17 – Cléryston Barbosa Maia
23 – Elia Susan Vaughan Meneses

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Poesia de Quinta

por: Deíla Maia

Pessoal
A Poesia de Quinta de hoje é bem leve, para desanuviar o juízo... Talvez eu mesma esteja precisando de um bom vinho estes dias, por isso tenha escolhido justamente esta. kkkkkkkkk Ainda bem que amanhã vou fazer 10 anos de formada (em Medicina) e vai ter um festão da minha turma (na 6ª, sábado e domingo). Pensem numa comemoração!!!!!!! Vou rever meu povo, vai ser tão bom... Com certeza, vou fazer uma poesia deste reencontro mágico!!!!Escolhi um poeta que eu conheci quando eu era adolescente e muito me impressionou. É um francês mundialmente famoso: Charles Baudelaire. Todos já devem ter ao menos ouvido falar dele. Escolhi a poesia dele "O vinho dos amantes", do livro ícone da sua obra: As flores do mal. Dedico a Poesia de Quinta de hoje à minha querida amiga e colega de turma de Medicina, Glenda, a qual infelizmente não poderá vir para as nossas comemorações, por conta de compromissos profissionais (sempre eles!!!!!), mas que estará presente em pensamento e nos nossos corações. Espero que gostem.
Beijos
Deíla
O VINHO DOS AMANTES
Charles Baudelaire
No espaço é o brilho das auroras!Vamos sem rédea, freio e esporas,Vamos, cavalo sobre o vinhoPara um céu feérico e divino!
Como dois anjos que torturaUma implacável calentura,No cristal azul da paisagemVamos perseguindo a miragem!
Molemente presos num eloDum turbilhão orientado,Num pesadelo paralelo,
Minha irmã, junto a mim, a nado,Fugiremos sempre risonhos, Ao paraíso dos meus sonhos!


PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Poesia de Quinta

por: Deíla Maia
Pessoal

A Poesia de Quinta de hoje é sobre um assunto bastante necessário, mas às vezes um pouco esquecido neste mundão...A solidariedade. A consciência plena que todos nós somos interdependentes, que não sobrevivemos sozinhos, que precisamos dos outros, assim como os outros precisam de nós.
Vi este poema por acaso na internet. Infelizmente, não tem o nome do autor, mas nem por isso deixa de ser bonito.
Espero que gostem.
Beijos

Deíla

Solidariedade
Publicado por amizadepoesia em Março 10, 2008


Somos parte de um todo
nele estamos contidos
Ele nos contem
Desde o mais simples ser
desde a menor das partículas
até a maior das estrelas
os sóis, as constelações as estrelas
os indivíduos de todos os reinos
a natureza em todos os níveis
com toda sua pujança e beleza
Todos somos parte de um só organismo
tanto no nosso planeta, até o infinito
tanto nosso lado material,
quanto nosso lado espiritual
um só sistema, de corpo e alma
Naturalmente, integrados interativos
Todos tem sua função, seu propósito, sua missão,
Para harmonia universal
Tudo que somos, que temos
do sistema recebemos
dos nosso pais, da sociedade, dos nosso amigos
de toda humanidade, de Deus
Nossos dons, nossos talentos
Não nos pertence, os recebemos para uma missão cumprir
É uma mutualidade de interesse e deveres.
É um compromisso pelo qual todos se obrigam
uns pelas outros e cada um por todos
Compartilhando, dividindo, somando
Com amor , com generosidade, com fraternidade
Todo seu pão, todo seu coração, todo seu saber
A todo organismo suprir, atender
Para prover toda e qualquer necessidade
Do irmão, da comunidade, da sociedade
da humanidade, da universalidade
Do todo harmonicamente disposto
E tudo isto se resume
Simplesmente em SOLIDARIEDADE….

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Mensagem do presidente aos associados da ASDECON

Caros Associados,

Estou encaminhando o Estatuto com as alterações (marcadas em vermelho) sugeridas pelo cartório e entregues pelo tesoureiro Mauro Vaughan, gostaria que vocês lessem, dessem ciência, e se estiverem de acordo passaremos adiante o processo.
Aguardo resposta.
Também encaminho a relação de sócios passadas pela sócia Celeste Vaughan.

Atenciosamente,

Ronaldo Bruno Monteiro
(Presidente)

Alteração sugerida pelo cartório:

"CAPÍTULO – II

DA DEMISSÃO E EXCLUSÃO DO ASSOCIADO

ART. 13 - É direito de o associado demitir-se quando julgar necessário, protocolando junto a Diretoria.
ART. 14 - A exclusão do associado se dará nas seguintes questões;
Grave violação do estatuto;
Difamar a Associação, seus membros, associados ou objetos;
Atividades que contrariem decisões de Assembléias;
Desvio dos bons costumes;
Conduta duvidosa, atos ilícitos ou imorais;
Falta de pagamento de três parcelas consecutivas das contribuições associativas;
O associado excluído por falta de pagamento poderá ser readmitido mediante o pagamento de seu debito junto a tesouraria da Associação.

Parágrafo único - A perda da qualidade de associado será determinada pela Diretoria Executiva, cabendo sempre recurso a Assembléia Geral."

domingo, 11 de outubro de 2009

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Poesia de Quinta

por: Deíla Maia




















Pessoal
Hoje resolvi escolher um lado não muito conhecido de um poeta bastante famoso, que é o Vinícius de Moraes. Gosto desta poesia, de tom bem enigmático, reflexivo, para ler e ficar pensando, matutando, lendo, relendo ...Espero que gostem também.
Beijos misteriosos,
Deíla

ACONTECIMENTO
Vinícius de Moraes

Haverá na face de todos um profundo assombrona face de alguns risos sutis cheios de reserva Muitos se reunirão em lugares desertos E falarão em voz baixa em novos possíveis milagresComo se o milagre tivesse realmente se realizadoMuitos sentirão alegriaPorque deles é o primeiro milagreE darão o óbolo do fariseu com ares humildesMuitos não compreenderãoPorque suas inteligências vão somente até os processosE já existem nos processos tantas dificuldades...Alguns verão e julgarão com a almaOutros verão e julgarão com a alma que eles não têmOuvirão apenas dizer...Será belo e será ridículoHaverá quem mude como os ventosE haverá quem permaneça na pureza dos rochedosNo meio de todos eu ouvirei calado e atento, comovido e risonhoEscutando verdades e mentirasMas não dizendo nadaSó a alegria de alguns compreenderem bastaráPorque tudo aconteceu para que eles compreendessemQue as águas mais turvas contêm ás vezes as pérolas mais belas

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Poesia do Círio de Nazaré


Nesta semana de Círio publicamos poesia em homenagem à Virgem de Nazaré, escrita pelo estimado amigo e professor Péricles da Motta OLiveira.


À VIRGEM DE NAZARÉ

Oh! Virgem Mãe, doçura pureza mulher
És Mãe de Jesus e luminária santíssima
Assim Deus te fez, doçura como Ele quer Mulher Mãe de Deus, és santa puríssima.
Tua festa gloriosa com amor assim a vejo,
Rezando e querendo tua proteção singular.
Incentivando o povo em tua honra ensejo.
Abençoa-nos Maria com amor salutar

Contemplo em teu manto brilhante lampejo
Em todas as horas tuas bençãos nos traz
Em nome de teu Filho só amor eu desejo
Dando ao mundo harmonia, amor e paz!

Neste CÍRIO sempre em tua homenagem
Rogai por nós junto ao teu filho
Jesus Que a nós dê bondade e muita coragem
Agradecemos o caminho que a todos conduz.
UM FORTE ABRAÇO E FELIZ CÍRIO PARA TODOS OS NOSSOS PARENTES E AMIGOS!

SÃO OS SINCEROS VOTOS DO EDITOR DESTE BLOG PARA TODOS QUE FAZEM A ASDECON ACONTECER.
PAZ E BEM DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ!

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Poesia de Quinta

por: Deíla Maia

Pessoal,
Não podia nem imaginar o tanto de gente que, assim como eu, tinha vontade de fazer rappel!!!!! Foi uma graça, várias pessoas perguntando quando foi, onde foi, como, datas futuras etc. Que legal ver a repercussão de uma poesia (e aventura) minha assim com tantas pessoas. Fiquei super feliz com os retornos de vocês.
Final de semana passado estive em Belém e ganhei um CD de poesias LINDO!!!!! ("lhindo", como falam por lá). Além das poesias serem bonitas, a pessoa declama muito bem e a música de fundo toca o coração... Pena que vocês não podem compartilhar esta sinestesia toda, mas, de qualquer forma, vou transcrever pelo menos uma poesia deste CD, que se chama "Águas", da poetisa Nazilda Corrêa. Esta poesia tem tudo a ver com o que eu estou vivendo no momento.
O Poesia de Quinta de hoje vai especialmente dedicado às minhas tias de Belém (Ody, Ormé, Iricina e Terezinha), que sempre me acolhem de maneira maravilhosa e moram no meu coração!!!!
Beijos
Deíla

FASE ALADA
Nazilda Corrêa

Vôo
que esta é minha fase alada!
o tempo que dura
uma fase
dessa mutação
fase alada
de cupiim,
dura toda a chuva
de formiga
que quer se perder
de lagarta colada na folha
fazendo dela o alimento
Vôo
que esta é minha fase alada
de besouro
perseguindo a florlibélula!
de íris
voando no arco
fechando quatro cantos de céu
de ícaro
queimando-se no sol
de verão ainda por
num porvir

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.