Quem sou eu

Pesquisar este blog

domingo, 14 de agosto de 2011

David Meyer e Helena Solberg na Amazônia brasileira.

David Meyer e Helena Solberg.


Na última quarta-feira, dia 10 de agosto, chegaram em Belém o Sr. David Meyer, cineasta e produtor, e Helena Solberg, diretora, ambos membros da Radiante Filmes, interessados em pesquisar e relatar a saga dos confederados americanos e seus descendentes que se deslocaram para a Amazônia brasileira após o término da guerra civil americana.

David, Celson, Helena e Natalice Vaughan, no escritória de Celson.

Inicialmente, o casal esteve no escritório do parente Celson Vaughan, situado à AV: Nazaré Nº 532 SL 215, onde entrevistaram alguns descendentes presentes (Celson, Natalice, Elizete, José, Victória Letícia, Gerardo e Jacenira).
Detalhes da entrevista no escritório do parente Celson Vaughan.

Após a visita no escritório do Celson o casal foi levado até a residência da parenta Arlete (88 anos), que deu seu depoimento e mostrou algumas relíquias que ainda mantém guardadas.

Arlete Vaughan, com sua boneca de porcelana.

Entre as relíquias estão uma boneca de porcelana, um leque, uma terrina de porcelana e alguns talheres de prata, todos com mais de cem anos de existência.
No dia seguinte (11), Gerardo e sua esposa Elizabeth acompanharam David e Helena até o distrito de Benfica para conhecerem as instalações da sede campestre da ASDECON.
Helena Solberg, Gerardo e David Meyer, na ASDECON de Benfica.

Depois da visita em Benfica, todos seguiram para almoçar uma deliciosa caldeirada de Filhote, no distrito de Icoaraci.

Elizabeth, Helena e David, em Benfica.

Na sexta-feira (12), a visita continuou em Belém para pesquisas em bibliotecas da cidade e contatos com historiadores locais.
No sábado (13), o casal viajou para Santarém, onde deverão fazer alguns contatos e realizar entrevistas com descendentes das famílias que lá moram. Aproveitarão a estadia em Santarém para visitar Alter-do-Chão, Belterra e Fordlandia.
Na "Pérola do Tapajós", David e Helena terão a sempre gentil companhia da Sra. Irene, descendente da família Vaughan. 
Em breve retornaremos com mais detalhes e fotos sobre a visita do casal em Santarém.

A Produtora
A Radiante Filmes, sediada no Rio de Janeiro, é a produtora proprietária do filme Vida De Menina, produziu Carmen Miranda: Bananas Is My Business assim como vários outros filmes e programas de televisão. Para a National Geographic produziu cinco documentários inclusive “Ronis da Silveira", “Paraíso Perdido" e “Jungle Pilots” ; Oito filmes para HBO inclusive “Ônibus dos prazeres” e “Princesa K do Rio”. Também tem filmes para Arts & Entertainment e Turner Broadcasting. Produziu documentários para PBS nos Estados Unidos e BBC na Inglaterra, como “Chile: Por la Razón o La Fuerza”, “Home of the Brave”, “Café Lena”, “Nicaragua: das Cinzas”, “Simplemente Jenny” entre outros.

Nenhum comentário:

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.