Quem sou eu

Pesquisar este blog

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Poesia de Quinta

Olá pessoal!
É com grande satisfação que recebemos e publicamos no blog da ASDECON "Poesia de Quinta", de autoria da talentosa parenta e escritora Deíla Maia, direto de São Luis do Maranhão.
Aos amantes da poesia, o cardápio está servido!

por: Deíla Maia

Pessoal
O Poesia de Quinta de hoje será com uma poesia de um juiz maranhense WELITON CARVALHO, que lançou um livro muito bonito em 2006, que se chama Tempo em conserva. Nesta poesia que escolhi para hoje "A vida, simplesmente", ele traz uma representação tão bucólica e ao mesmo tempo real da vida, do quotiano. Espero que gostem. A Poesia de Quinta de hoje vai especialmente dedicada ao meu companheiro de poesias Semião Júlio, o poeta matuto, que está aniversariando hoje. Parabéns!!! Muita saúde, alegrias e muitas poesias em sua vida. Nada melhor para um poeta do que ser presenteado com uma bela poesia!
Beijos
Deíla

A VIDA, SIMPLESMENTE
Weliton Carvalho

Busco o verso livre da rima, da métrica, de tudo:anseio pela vida, simplesmente.
Que belo verso!anseio pela vida, simplesmente.
Mas que é a vida, simplesmente?Esse fluir do tempo? A espera de quê?De nada? De tudo? Do talvez?
Não esperes acontecimentos extraordinários:eles são tão raros durante a tua existência(podem jamais acontecer)
E tua vida fluindo e tu a esperar:a vida passando, se exaurindonaquilo que é real e comum.
A vida, por falta de melhor definição, é uma tarde melancólica, uma manhã,a chuva fina, uma tentativa de poema,
afazeres no escritório, promessas ao ano novo,e todas as plausíveis justificativas ao fracasso:é ainda o gozo de chegar em casa,tirar o sapato que te fez um calo:que alívio o pé sentindo o chão frio!
o domingo morno, o beijo, o filme no sábado à noite, o cobertor sobre o frio,
os teus cinco sentidos:a vida te escapando, simplesmente.

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Um comentário:

Benny Franklin disse...

Gerardo,

Parabéns pela atenção à poesia.
A esses dias de pavor e incerteza, a velha poesia ajuda a re-pensar no valor das pequenas coisas.

Forte abraço,

Benny Franklin

Websites:
http://benny-franklin.blogspot.com http://poesiabeat.blogspot.com
http://www.overmundo.com.br/perfis/benny-franklin

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.