Quem sou eu

Pesquisar este blog

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Poesia de Quinta

Pessoal,
Estou numa fase de muitas mudanças, verdadeira quebra de paradigmas na minha vida!!!
Eu, que sempre fui uma criança ocupada, adolescente multitarefas, a universitária que fazia dois cursos difíceis ao mesmo tempo, a jovem que em pouco tempo se tornou numa adulta "workaholic" (viciada em trabalho) rsrsrsrsrs, resolvi mudar, trabalhar menos, ter mais tempo para mim, qualidade de vida!
E esta semana é marcante para mim, pois representa justamente esta minha mudança de fase, fechamento de ciclos, abertura de novos...Enfim, ando bastante emocionada estes dias.
E aí escolhi esta poesia de Cecília Meireles, bem intimista, para representar o que eu sinto. Gosto muito da frase que coloquei em negrito. Eu, que sou tão moderna, mas que curto também o antigo...
Dedico com especial carinho esta poesia para minha quase ex-chefe, Socorro Rios, pela qual nutro profundo carinho e admiração (além de gratidão também, por tudo que ela já fez para me ajudar!!!) e que entendeu perfeitamente esta minha mudança para a fase de flor de vento...
Beijos
Deila

SONETO ANTIGO
Cecília Meireles
Responder a perguntas não respondo. Perguntas impossíveis não pergunto. Só do que sei de mim aos outros conto:de mim, atravessada pelo mundo.

Toda a minha experiência, o meu estudo,sou eu mesma que, em solidão paciente,recolho do que em mim observo e escutomuda lição, que ninguém mais entende.

O que sou vale mais do que o meu canto.Apenas em linguagem vou dizendocaminhos invisíveis por onde ando.

Tudo é secreto e de remoto exemplo.Todos ouvimos, longe, o apelo do Anjo.E todos somos pura flor de vento.

PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Nenhum comentário:

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.