Quem sou eu

Pesquisar este blog

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Poesia de Quinta

Pessoal,

O Poesia de Quinta de hoje, de modo algum, é um estímulo ao consumo exagerado do álcool. Muito pelo contrário. Cada um faz o que quer da sua vida.

Mas achei esta poesia super bem humorada e também bem construída e por isso resolvi mandar para vocês apreciarem também, sem moderação.

Este poema é de um amigo do meu irmão mais velho, que se chama AYMORÉ ALVIM FILHO, publicada no seu livro "Impressões e Amores", presenteado a mim recentemente pelo pai do poeta, que foi meu prof. do curso de Medicina, meu querido mestre Aymoré.

Ofereço a poesia de quinta de hoje, carinhosamente, a uma das pessoas mais bem humoradas e menos estressadas que eu conheço (será que é efeito dos drinks???!!!), o meu irmão mais velho Bernardo Jr, vulgo "Nhanhon".

Beijos bem humorados,

Deíla

AO ABSTÊMIO CHATO
Aymoré Alvim Filho

"Quem não bebe não se ama!???" Grande besteira!!!
Se bebo por prazer, porque gosto,
deixando de beber, aí sim, o desgosto.
E de desgosto morreria, não de bebedeira!

E não a culpe por um desastre moral.
O álcool não transforma, só revela
que por trás do "bom moço", da "donzela",
muitas vezes, há a puta, a bicha, o boçal.

O Fígado?! Sim, preocupa-me a saúde:
se não bebo, o estresse, a tristeza... o pior!
A falta de grode me levará pr´o ataúde.

Ressaca?! É o de menos,rapaz.
P´ra isto não há receita melhor:
Não parar de beber, nunca, JAMAIS!!!


PS: A leitura excessiva destes textos pode ocasionar dependência cultural.

Nenhum comentário:

Bandeira da ASDECON

Bandeira da ASDECON
ASSOCIAÇÃO DOS DESCENDENTES DE CONFEDERADOS AMERICANOS NA AMAZÔNIA

Brasão da família Vaughan

Brasão da família Vaughan

ClickComments

Arquivo do blog

ESCLARECIMENTO / EXPLICATION

Esclarecemos que em função de erros cometidos por ocasião das escriturações nos cartórios de Santarém, durante os registros de nascimentos, diversas famílias de origem confederada (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc...) tiveram seus nomes escriturados de forma errada.
A família VAUGHAN, por exemplo, assumiu algumas formas diferentes de escrituração: Vaughon, Waughan e Wanghon.
Recentemente alguns descendentes da família VAUGHAN e de outras famílias, com o auxílio de advogados e seguindo as árvores genealógicas, efetuaram as correções devidas nos cartórios locais e passaram a escrever corretamente os seus nomes.
Devido a pronúncia do nome VAUGHAN ser diferente da forma que é escrita, alguns descendentes passaram a adotar a denominação de “Von”, mas tão somente para facilitar o entendimento da leitura, sem alterar a forma de registro.

We clarified that in terms of errors committed during the notary records in Santarém, in the records of births, several families of confederates (Wallace, Hennington, Rhome, Pitts, Riker, Vaughan, Jennings, etc ...) had their names entered in wrong. The family VAUGHAN, for example, took a few different ways to book: Vaughon, Waughan and Wanghon. Recentemente VAUGHAN some descendants of the family and other families with the help of lawyers and following the tree, made the necessary corrections in notary places and began to write their names correctly. Due to the pronunciation of the name VAUGHAN be different from the way it is written, some descendants moved to adopt the name of "Von", but only to facilitate the understanding of reading, without changing the way of record.